#DESABAFO

É tão incrivel, como mesmo sabendo que iremos sofrer, nos entregamos a algo apenas por gostar e querer estar ali. Eu sempre soube quem era você, sempre soube do seu passado, mas nunca liguei, eu gostava de viver o presente contigo. Não me importava com as "más linguas" e muito menos com os olhares tortos, eu estava bem. Eu estava feliz e isso que valia a pena. Diferente de hoje em dia, que de você, eu não espero mais do que educação. Ou nem isso mais..
Não sei como chegou a esse ponto, mas que bom que aconteceu...
Meu maior defeito é ser ansiosa demais, nervosa, e possessiva. E eu vi que você notou isso. Mas foi a partir dai, que descobri que não podemos esperar nada de ninguém, nem desculpas, nem carinhos, nem mals tratos. E temos que viver um dia após o outro, se queremos realmente ser felizes. E que as coisas acontecem por acaso, não é porque eu desejo algo que ela vai acontecer. Pelo lado contrário. Quando menos esperamos as coisas acontecem.
 Nunca quis te causar nenhum sofrimento, mas a gente faz as coisas sem perceber. E mesmo sem ter culpa nenhuma eu me sinto culpada.
Não vou mentir que achei que haveria um recomeço de tudo, e que pensava em você. Mas se não era pra acontecer, então por isso não aconteceu. E no final tudo termina bem, e se não terminar é porque ainda não é o final.
Estava realmente disposta a mudar de vida por você, aceitar suas qualidades e seus defeitos, mas não foi assim. E de que valem palavras se as atitudes, mostram ao contrário?
Não acreditei em você, não acreditei nas suas palavras, assim como hoje eu continuo não acreditando. Mas confesso que também achei que você era uma pessoa e você me mostrou o oposto.
E descobri que temos que largar o que queremos para buscar o que realmente merecemos.
Nada melhor que o tempo para amenizar as coisas... se tiver que ser, será!
Temos que prestar atenção, e olhar quem somos, tentar entender as pessoas se queremos que nos entendam, largar o orgulho de lado. O nosso orgulho só castiga a nós mesmo. Temos que dar valor a quem nos quer bem. Valorizar os pequenos gestos, pois é neles que estão os maiores sentimentos.



Nenhum comentário:

Postar um comentário